Livro electrónico gratuito "Séniores de Coração Saudável"

Receba uma cópia gratuita

Livro electrónico gratuito "Séniores de Coração Saudável"
Neste livro, saiba como pode reduzir o risco de mortalidade por doença cardiovascular.

Saiba mais sobre os 443 suecos séniores que testaram um novo tratamento para melhoria do sistema cardiovascular, onde a probabilidade de morte por doença cardiovascular foi reduzida em 54%. Tudo o que fizeram foi tomar duas substâncias naturais e essenciais que, muitas vezes, os idosos não incluem na sua alimentação. Não foram utilizados medicamentos, nem feitas cirurgias e não foram observados quaisquer efeitos secundários.

  • A investigação que fez história na medicina.
  • Este livro pode mudar a sua vida.

Receba a sua cópia electrónica gratuita aqui.

É fácil - clique aqui e preencha o formulário.

Irá receber a cópia electrónica do livro no seu email.


Veja a notícia do Jornal da Noite aqui

 Veja a notícia do JN da SIC aquiNa Suécia, com um tratamento inovador, a mortalidade cardiovascular diminuiu em mais de 50%, em doentes entre os 70 e os 88 anos. Em Portugal, o exemplo está a ser replicado com resultados.


 

Os suplementos com levedura de selénio e Q10 melhoram a função renal

Os suplementos com levedura de selénio e Q10 melhoram a função renalO rim efectua a depuração do sangue. O bom funcionamento do rim é vital para o sistema circulatório e para a saúde em geral. O funcionamento normal das células, incluindo as células renais, depende de uma série de proteínas que contêm selénio e da coenzima Q10. Os estudos mostram que as pessoas mais velhas em muitas regiões do mundo, Europa incluída, têm insuficiência de ambas as substâncias. Daí que uma equipa de cientistas suecos tenha realizado um estudo em que investigaram a concentração de selénio e a função renal num grupo de idosos. Os participantes receberam levedura de selénio e coenzima Q10 ou placebo, durante um período de quatro anos. Os resultados mostraram que o grupo que recebeu suplementos apresentava melhor função renal, segundo vários parâmetros, comparativamente ao grupo de placebo. O efeito positivo no metabolismo energético celular, na inflamação e no stress oxidativo foi atribuído aos dois suplementos. O estudo está publicado na revista científica Nutrients.

Relação entre aporte de selénio durante a gravidez, desenvolvimento fetal e peso à nascença

Relação entre aporte de selénio durante a gravidez, desenvolvimento fetal e peso à nascençaO selénio é um oligoelemento essencial que favorece uma porção de proteínas e antioxidantes que são importantes na gravidez. Segundo um novo estudo populacional norueguês, publicado na revista científica Nutrients, a falta de selénio durante a gravidez pode restringir o crescimento do feto e levar a baixo peso à nascença. Isto pode ter consequências no crescimento, nas capacidades cognitivas e na saúde da criança. A insuficiência de selénio é bastante comum na Noruega e no resto da Europa, e isso é problemático.

O selénio como possível antagonista do mercúrio e o problema do mercúrio no peixe

O selénio como possível antagonista do mercúrio e o problema do mercúrio no peixeO selénio favorece diversas proteínas seleniodependentes, que são fundamentais para renovação energética, metabolismo, defesas imunitárias, fertilidade e protecção antioxidante. Além disso, o selénio tem especial afinidade para o mercúrio, pelo que consegue ligar-se a este metal pesado e neutralizar o efeito nocivo no cérebro, no sistema nervoso e noutros tecidos. Todavia, uma vez ligado ao mercúrio, o selénio deixa de poder ser utilizado pelas selenoproteínas. Todos estamos expostos a uma determinada quantidade de mercúrio, o que pode redundar em insuficiência limiar de selénio. O problema é que há outros factores que intervém, como colheitas pobres em selénio, devido à falta de selénio nos solos agrícolas de cultivo da Europa. O que importa perceber é que a toxicidade por mercúrio é insidiosa, e determinados peixes, como peixes predadores, e baleias no topo da cadeia alimentar contêm grandes concentrações de mercúrio. Contudo, doses terapêuticas de selénio podem prevenir o efeito tóxico do metal pesado, segundo um novo artigo de revisão publicado em Scientific Research.

O Q10 tem potencialidades para minorar a doença cardíaca, a diabetes, perturbações renais e outras doenças crónicas

O Q10 tem potencialidades para minorar a doença cardíaca, a diabetes, perturbações renais e outras doenças crónicasO Q10 intervém na renovação energética celular, além de ser um antioxidante potente que protege células, tecidos e o sistema cardiovascular, de diversas formas. O ser humano sintetiza a maior parte do seu próprio Q10, mas a produção endógena deste composto diminui com a idade. Além disso, determinadas doenças estão associadas à diminuição endógena da síntese da coenzima Q10, e os cientistas observaram que a suplementação com Q10 tem potencialidades para minorar vários sintomas associados a doença cardíaca, diabetes, doença renal, enxaquecas, síndrome de fadiga crónica e fibromialgia. O Q10 também pode melhorar a função cardíaca de idosos saudáveis, reduzindo, assim, o risco de morte por doença cardíaca destas pessoas. O organismo tem dificuldade em absorver Q10, pelo que os cientistas sublinham a importância de tomar formulações de qualidade farmacêutica.

A falta de selénio aumenta a toxicidade dos medicamentos para alívio da dor

A falta de selénio aumenta a toxicidade dos medicamentos para alívio da dorMilhões de pessoas tomam analgésicos que contêm paracetamol e estima-se que, aproximadamente, mil milhões de pessoas tenham falta de selénio, devido aos terrenos de cultivo pobres no nutriente. Esta é uma mistura infeliz, porquanto a insuficiência de selénio aumenta o risco de utilizar paracetamol, pois mesmo as doses recomendadas sobrecarregam o fígado de tal maneira que provocam toxicidade e aumentam o risco de efeitos secundários. Isto mesmo foi demonstrado num estudo, realizado em colaboração, pela Universidade de Bath, em Inglaterra, e Universidade Southwest, na China.

A evidência clínica mostra que a suplementação com Q10 ajuda os doentes com insuficiência cardíaca

A evidência clínica mostra que a suplementação com Q10 ajuda os doentes com insuficiência cardíacaNão existe vida sem coenzima Q10. O composto é necessário à renovação energética em todas as nossas células. Também funciona como antioxidante potente que protege o coração e o sistema cardiovascular contra o stress oxidativo. O ser humano consegue sintetizar o Q10, mas a produção endógena diminui com a idade. Além disso, os doentes com insuficiência cardíaca tem baixos níveis de Q10, o que pode ser fatal, mas décadas de investigação mostram que os suplementos de Q10 podem melhorar a qualidade de vida e reduzir a mortalidade em perto de 50 por cento, segundo um artigo de revisão na Journal of Clinical Medicine, em que os autores referem 90 artigos publicados. É igualmente importante obter selénio em quantidade suficiente, o que ajuda o Q10 a funcionar perfeitamente.

A falta de selénio faz com que um vírus sofra mutação

- e se torne cada vez mais perigoso

A falta de selénio faz com que um vírus sofra mutaçãoPensa-se que cerca de mil milhões de pessoas em todo o mundo tenham falta de selénio, sobretudo devido aos terrenos de cultivo pobres no nutriente. A insuficiência de selénio torna-nos mais vulneráveis a infecções e aumenta o risco de um vírus sofrer mutação e tornar-se mais perigoso. Isto mesmo foi demonstrado em estudos anteriores de vírus ARN, que podem provocar gripe, hepatite, VIH ou doença de Keshan. O coronavírus, que provoca a vulgar constipação e infecções COVID-19, também pertence ao grupo dos vírus ARN e tem uma capacidade invulgar de sofrer mutação. Foram identificados nos visons três novos tipos de vírus que sofreram mutação e que podem ser um obstáculo a uma futura vacina. Daí sermos forçados a reforçar as defesas, que se destinam a combater os vírus, de diversos ângulos. Por outro lado, mesmo com uma alimentação saudável, pode ser difícil obter selénio em quantidade suficiente, razão pela qual cada vez mais cientistas recomendam suplementos de selénio para ajudar a combater o coronavírus.

O selénio aumenta o comprimento dos telómeros, bem como a esperança de vida

O selénio aumenta o comprimento dos telómeros, bem como a esperança de vidaAs células do nosso organismo estão em constante renovação, mas apenas conseguem dividir-se um certo número de vezes. Tudo depende do comprimento dos telómeros, que se podem comparar às pontas de plástico que revestem as pontas dos atacadores. Sempre que uma célula se divide, os seus telómeros ficam mais curtos, o que faz com que a célula fique mais próxima da sua fase terminal. Um estudo chinês vem agora mostrar que maior aporte de selénio está relacionado com maior comprimento dos telómeros. Dito de outra maneira, maior aporte de selénio contribui para proteger as células e permitir-lhes replicarem-se mais vezes. Isto, provavelmente, retarda o processo de envelhecimento e prolonga a esperança de vida, e há vários estudos que sugerem isto mesmo. Vale a pena referir que a insuficiência de selénio está disseminada pela Europa e por todo o mundo.

Os suplementos de Q10 aumentam a probabilidade de sobreviver à sépsis

- um estado grave, comum, que se caracteriza pela existência de toxinas no sangue

Os suplementos de Q10 aumentam a probabilidade de sobreviver à sépsisSegundo a OMS, a sépsis é a terceira causa de morte mais comum, logo a seguir a doença cardiovascular e cancro. A sépsis surge como resultado de hiper-reacção das defesas a uma infecção no sangue circulante. Segundo um estudo eslovaco, publicado no Bratislava Medical Journal, começar a suplementação com Q10 logo no início da fase de tratamento pode reduzir os sintomas e aumentar as hipóteses de sobrevivência. Saiba mais sobre outro nutriente que contribui para a prevenção da sépsis.

A insuficiência de selénio generalizada aumenta o risco de morte por COVID-19

A insuficiência de selénio generalizada aumenta o risco de morte por COVID-19Segundo um grande estudo alemão, publicado na revista científica Nutrients, o oligoelemento selénio tem um papel essencial, se bem que ignorado, no bom funcionamento do sistema imunitário, e os problemas generalizados com insuficiência de selénio aumentam o risco de morte por COVID-19. Os cientistas concluíram que o doseamento do selénio no sangue dos doentes pode fornecer informações diagnósticas fundamentais. Os investigadores também concluíram que poderá ser necessário integrar suplementos de selénio no tratamento da COVID-19, sobretudo em idosos, diabéticos, e pessoas com doenças crónicas, que estão especialmente em risco de complicações potencialmente fatais. O solo agrícola da Europa e de outras regiões do mundo contém relativamente pouco selénio, razão pela qual é indispensável concentrar a atenção em obter quantidade suficiente deste nutriente essencial por uma questão de prevenção da COVID-19 e de outras infecções virais. Tudo indica que as recomendações oficiais – a chamada dose de referência ou DR – não são suficientes para satisfazer as reais necessidades do organismo.

Suplementos com Q10 e outros antioxidantes em doenças oculares comuns

Suplementos com Q10 e outros antioxidantes em doenças oculares comunsA irrigação da retina é crucial para a boa visão. É por isso que os especialistas recomendam a toma de suplementos antioxidantes em doenças oculares, causadas por irrigação deficiente da retina. Embora não haja evidência da eficácia destes suplementos, tudo indica que o Q10 e outros antioxidantes podem melhorar a visão, quando combinados com terapêuticas convencionais, segundo um estudo espanhol publicado na Nutrients. Como o organismo tem dificuldade em absorver Q10 dos suplementos, é fundamental optar por um suplemento que tenha uma boa biodisponibilidade.

Como o Q10 previne e alivia as enxaquecas

Como o Q10 previne e alivia as enxaquecasA suplementação com coenzima Q10 em doses elevadas pode reduzir a frequência, a gravidade e a duração das crises de enxaquecas, uma vez que o Q10 reduz os níveis de um péptido no cérebro, que provoca dor e inflamação. Isto foi demonstrado num estudo pioneiro, publicado na Nutritional Neuroscience. As empresas farmacêuticas estão a trabalhar incessantemente para desenvolver um fármaco patenteável, capaz de bloquear este péptido, se bem que as pessoas que sofrem de enxaquecas também possam utilizar Q10, que já se pode adquirir sem receita médica. Deve-se optar sempre por um produto de biodisponibilidade comprovada, para que as moléculas de Q10 cheguem às mitocôndrias energéticas das células. As disfunções mitocondriais são a razão por que as pessoas que sofrem de enxaquecas têm necessidade acrescida de coenzima Q10.

Q10 ajuda a combater infecção das gengivas

 

Q10 ajuda a combater infecção das gengivasSabia que o Q10 quando tomado como suplemento pode impedir o sangramento das gengivas e em alguns casos ajudar a que alguns dentes mais soltos voltem a ficar mais fixos no osso mandibular? O Q10 é um antioxidante potente que protege as células no tecido gengival. Além disso, melhora a microcirculação nas gengivas.

Níveis baixos de Q10 podem provocar depressão

 

Níveis baixos de Q10 podem provocar depressãoAlgumas pessoas que tomam estatinas para diminuir o colesterol podem sofrer de depressão devido ao facto dos medicamentos diminuírem os níveis de Q10, uma substância muito importante para a produção de energia celular. Os suplementos de Q10 tomados juntamente com a medicação podem prevenir este efeito secundário.

healthandscience.eu

Simmerstedvej 201
DK 6100 Haderslev
CVR DK17643347