Como o Q10 previne e alivia as enxaquecas

Como o Q10 previne e alivia as enxaquecasA suplementação com coenzima Q10 em doses elevadas pode reduzir a frequência, a gravidade e a duração das crises de enxaquecas, uma vez que o Q10 reduz os níveis de um péptido no cérebro, que provoca dor e inflamação. Isto foi demonstrado num estudo pioneiro, publicado na Nutritional Neuroscience. As empresas farmacêuticas estão a trabalhar incessantemente para desenvolver um fármaco patenteável, capaz de bloquear este péptido, se bem que as pessoas que sofrem de enxaquecas também possam utilizar Q10, que já se pode adquirir sem receita médica. Deve-se optar sempre por um produto de biodisponibilidade comprovada, para que as moléculas de Q10 cheguem às mitocôndrias energéticas das células. As disfunções mitocondriais são a razão por que as pessoas que sofrem de enxaquecas têm necessidade acrescida de coenzima Q10.

O papel essencial do selénio e do zinco na fertilidade e na gravidez saudável

O papel essencial do selénio e do zinco na fertilidade e na gravidez saudávelA ausência involuntária de filhos tornou-se cada vez mais comum. Muitas mulheres estão numa corrida contra o tempo e o seu relógio biológico não pára. Os tratamentos de fertilidade, abortos espontâneos, pré-eclampsia, bem como outras complicações durante a gravidez, contribuem para a carga física e psicológica. Num estudo australiano recente, publicado na Nutrients, os autores descrevem o papel fundamental do selénio e do zinco na fertilidade e na gravidez saudável. Abordam ainda os problemas da carência generalizada de selénio e chamam a atenção para o facto de as toxinas ambientais, como o mercúrio, provocarem défice de proteínas contendo selénio no organismo. Os cientistas salientam os suplementos para combater as carências, como seja o ácido fólico e o ferro, habitualmente recomendados à grávida. Compensa optar pela levedura de selénio, com múltiplos compostos de selénio orgânico, e pelo zinco orgânico, para melhor biodisponibilidade e metabolismo dos nutrientes.

A maior parte dos suplementos alimentares não melhora a saúde cardíaca nem ajuda a viver mais anos

- porque não são da melhor qualidade

A maior parte dos suplementos alimentares não melhora a saúde cardíaca nem ajuda a viver mais anosA maioria dos suplementos com vitaminas e minerais não prolonga a vida nem protege contra a doença cardiovascular, embora o óleo de peixe pareça ter um bom efeito, segundo uma grande revisão da Universidade Johns Hopkins. Por outro lado, um estudo dinamarquês mostra que os níveis de vitamina D no sangue são cruciais para a esperança de vida de uma pessoa, e um estudo sueco inovador mostra que os suplementos de Q10 e selénio, patenteados, são benéficos para as pessoas de mais idade, pois melhoram a sua saúde cardíaca e reduzem em 50% a mortalidade cardiovascular. O importante é utilizar suplementos que contenham nutrientes em quantidade e qualidade adequadas, e que sejam absorvidos pelo organismo. A seguir, saiba mais sobre os diversos estudos e como pode melhorar a sua saúde cardíaca e aumentar a possibilidade de viver mais anos.

Baixos níveis de selénio no solo estão ligados a reacções potencialmente fatais à COVID-19

Baixos níveis de selénio no solo estão ligados a reacções potencialmente fatais à COVID-19Uma equipa de cientistas internacional, da Universidade de Surrey, Inglaterra, descobriu haver ligação entre baixos níveis de selénio no solo e o risco de a infecção COVID-19 se tornar fatal. A Professora Margaret Rayman, que coordenou o estudo, passou décadas a estudar a falta de selénio à escala mundial, que se sabe comprometer a capacidade do sistema imunitário de enfrentar as infecções virais e novas epidemias. Os terrenos de cultivo de vastas regiões do mundo, Europa e China incluídas, são pobres em selénio, pelo que se impõe dar mais atenção a este nutriente essencial.

Q10 como solução natural anti-envelhecimento que também pode prevenir a doença crónica e morte precoce

Q10 como solução natural anti-envelhecimento que também pode prevenir a doença crónica e morte precoceO número de idosos no mundo está a aumentar. Não é surpresa para ninguém que as pessoas de idade desejam manter-se em forma, mental e fisicamente, e desfrutar de todos os momentos da vida. Todavia, há muitas pessoas de meia-idade e mais velhas que se sentem cansadas e letárgicas, ou que sofrem de doenças crónicas que afectam a sua qualidade de vida e que estão associadas a uma menor esperança de vida. No seu livro, Coenzima Q10 – An Insider’s Guide, o Dr. William V. Judy trata em profundidade de que modo o Q10 consegue retardar o processo de envelhecimento a nível celular, ao aumentar os níveis de energia, ao reforçar a saúde cardíaca e ao prevenir a aterosclerose e outras doenças crónicas ligadas ao envelhecimento. A suplementação com Q10 em associação com selénio pode mesmo retardar o risco de morte precoce em mais de 50 por cento. O Dr. Judy faz questão de salientar a importância de optar por Q10 de qualidade farmacêutica que o organismo consiga absorver e metabolizar.

O défice de Q10 e selénio acelera o envelhecimento e aumenta o risco de doença degenerativa e morte precoce

O défice de Q10 e selénio acelera o envelhecimento e aumenta o risco de doença degenerativa e morte precoceÉ do conhecimento geral que as doenças degenerativas, como doença cardiovascular, diabetes, problemas renais e doenças hepáticas, muitas vezes, estão ligadas a pouca qualidade de vida e menor esperança de vida. A suplementação com Q10, eventualmente em conjunto com levedura de selénio, pode ter influência positiva nas situações referidas e diminuir o risco de morte prematura em 50 por cento ou mais. Na verdade, segundo uma grande revisão, publicada online pelo NCBI (National Center for Biotechnology Information), o Q10 pode ajudar a retardar o processo de envelhecimento ao proteger o coração, o sistema cardiovascular e as células. Como se refere neste artigo, é fundamental utilizar suplementos com qualidade farmacêutica para absorção adequada no sangue e tecidos.

A falta de selénio aumenta o risco de infecções virais

– e até pode torná-las mais perigosas

A falta de selénio aumenta o risco de infecções viraisO selénio é imprescindível à boa defesa imunitária. Todavia, a carência de selénio é um problema comum, que aumenta o risco de infecções virais, como a gripe e o coronavírus oriundo da China, que se teme vir a tornar-se uma pandemia à escala mundial. A carência de selénio em animais e pessoas infectados é problemática porque provoca a mutação do vírus, que se torna mais agressivo. Dada a importância do selénio como antioxidante potente, a falta deste nutriente pode deixar o organismo vulnerável ao stress oxidativo, o que pode provocar danos teciduais e complicar a infecção viral. Daí ser fundamental obter sempre selénio em quantidade suficiente, porquanto também aumenta as resistências a outras infecções virais, como herpes, VIH e hepatite, segundo um artigo publicado na Nutrients.

A insuficiência de selénio é um problema global que aumenta o risco de doenças graves e frequentes

A insuficiência de selénio é um problema global que aumenta o risco de doenças graves e frequentesA falta de selénio, um oligoelemento essencial, pode causar doenças da tiróide, doença cardiovascular, infecções virais, SIDA, infertilidade, perturbações neurológicas e cancro. Aproximadamente mil milhões de pessoas em todo o mundo têm insuficiência de selénio. Isto é consequência sobretudo de solo pobre neste nutriente, o que é um problema sério em lugares como a Europa. Há décadas que os cientistas têm alertado para este problema, e, segundo uma revisão publicada em StatPearls, tudo indica que não chega ter um aporte recomendado oficial para protecção eficaz contra a doença.

Interesse crescente em perturbações mitocondriais

- com ligações à doença de Parkinson e a outras doenças neurológicas

Interesse crescente em perturbações mitocondriaisAs mitocôndrias são as centrais eléctricas das nossas células, que produzem energia num processo em que intervêm oxigénio, Q10, selénio e outros nutrientes. Há cerca de 100 anos, o Professor Otto Warburg, alemão, galardoado com o Prémio Nobel, demonstrou que, ainda que o cancro possa ser causado por muitos factores secundários, há apenas uma causa primária: alterações na renovação do oxigénio mitocondrial. No seu último livro, Tripping over the Truth, o biólogo molecular Travis Christoffersen descreve como os cientistas contemporâneos corroboram as teorias de Warburg e afirma que a prevenção e o tratamento do cancro devem ser encarados de um ângulo completamente diferente. Há outros estudos que mostram que a doença de Parkinson, enxaquecas, senilidade, fadiga crónica, fibromialgia, epilepsia e outras perturbações neurológicas podem ter origem em defeitos das mitocôndrias, que têm muitas outras funções para além do fornecimento de energia. É, por isso, fundamental prestar atenção às mitocôndrias ao longo da vida. Saiba mais sobre a dieta cetogénica que optimiza a renovação de energia mitocondrial em diversas doenças mitocondriais.

O papel do selénio na puberdade e na fertilidade

O papel do selénio na puberdade e na fertilidadeO selénio é um oligoelemento que sustenta mais de 30 selenoproteínas essenciais que têm inúmeras funções. Pela primeira vez, um estudo de crianças mexicanas mostra que a falta de selénio retarda o crescimento dos pêlos púbicos e o desenvolvimento dos órgãos sexuais nas crianças do sexo masculino. Não há a menor dúvida que o solo agrícola do México é pobre em selénio e isso reflecte-se na cadeia alimentar. E o mesmo se passa na Europa, razão pela qual há décadas que os agricultores dão suplementos de selénio ao gado, para melhorar a fertilidade e prevenir muitos problemas de insuficiência. A questão é saber até que ponto os problemas de insuficiência de selénio explicam a diminuição da qualidade do esperma que se tem observado entre os jovens do sexo masculino. Cerca de 500 milhões a mil milhões de pessoas em todo o mundo obtêm muito pouco selénio na alimentação.

Alterações na alimentação e determinados suplementos podem melhorar a qualidade do esperma e os níveis de testosterona

Alterações na alimentação e determinados suplementos podem melhorar a qualidade do esperma e os níveis de testosteronaA infertilidade afecta aproximadamente um em cada sete casais. A OMS considera-a um problema de saúde global. Uma das causas principais é a má qualidade do esperma, e nos homens dinamarqueses, noruegueses e alemães é pior do que em qualquer outra população masculina. A má qualidade do esperma pode ser consequência de estilo de vida pouco saudável, com stress, tabagismo, estimulantes e compostos desreguladores hormonais. Por outro lado, cientistas do México constataram que os suplementos de zinco, selénio, Q10 e ómega 3 têm impacto no número e na qualidade dos espermatozóides. Outros estudos mostram que o zinco e o selénio protegem os espermatozóides e são importantes para os níveis de testosterona.

A insuficiência de selénio generalizada aumenta o risco de infecções virais, problemas da tiróide, diminuição da fertilidade, problemas neurológicos, cancro e SIDA

A insuficiência de selénio generalizada aumenta o risco de infecções virais, problemas da tiróide, diminuição da fertilidade, problemas neurológicos, cancro e SIDAO selénio é um oligoelemento essencial, indispensável a defesas imunitárias, metabolismo, fertilidade, sistema nervoso e prevenção do cancro. Estima-se que um bilião de pessoas, no mundo inteiro, tenha insuficiência de selénio. E como o solo agrícola da Europa é pobre em selénio, os europeus estão mais vulneráveis. Tudo indica que a insuficiência de selénio aumenta o risco de muitas doenças agudas, crónicas e potencialmente fatais, e o aporte diário recomendado é demasiado baixo, segundo um artigo recente sobre insuficiência de selénio, publicado na base de dados científica americana NCBI (National Center for Biotechnology Information).

Uma alimentação pobre do ponto de vista nutricional aumenta o risco de cancro

- mas determinados nutrientes conferem protecção

Uma alimentação pobre do ponto de vista nutricional aumenta o risco de cancroAs pessoas que fazem uma alimentação pobre em nutrientes têm risco acrescido de desenvolver cancro, segundo um estudo francês publicado em PLoS Medicine. Daí os cientistas recomendarem a rotulagem dos alimentos por forma a ajudar os consumidores a fazerem escolhas mais saudáveis. Contudo, mesmo seguindo as orientações alimentares oficiais, pode ser difícil obter quantidade suficiente de vitamina D e selénio, dois nutrientes com vários mecanismos anticancerígenos.

A síndrome de fadiga crónica é provocada por défice de Q10?

A síndrome de fadiga crónica é provocada por défice de Q10?Provavelmente, sim. Cada vez mais estudos mostram que a toma de grandes quantidades de Q10 e derivado da vitamina B3 é uma solução. O Q10 e a vitamina B3 são essenciais para a renovação energética no organismo, que acontece no interior das mitocôndrias das células. Um estudo mais recente mostra que a toma de suplementos destes nutrientes também pode ter efeito positivo no coração, que é o motor fulcral do organismo.

Défice de selénio nas unhas da criança pode ter relação com o excesso de peso

Défice de selénio nas unhas da criança pode ter relação com o excesso de pesoEstudos anteriores constataram haver relação entre défice de selénio e excesso de peso, mas só um número reduzido de estudos investigaram esta relação em crianças. Daí que investigadores chineses quisessem examinar atentamente esta relação, e os níveis de selénio em amostras de unhas dão uma noção exacta da quantidade total de selénio no organismo. A carência de selénio é comum em muitas regiões do mundo, incluindo na China e na Europa.

Na doença da tiróide, é necessário manter o iodo e o selénio em equilíbrio

- e as carências de selénio são generalizadas

Na doença da tiróide, é necessário manter o iodo e o selénio em equilíbrioEstima-se que 500.000 dinamarqueses sofram de uma perturbação da tiróide, das quais a mais frequente é a doença de Hashimoto, que abranda o metabolismo. A produção e o funcionamento das hormonas tiroideias dependem do iodo e do selénio, pelo que é fundamental que os dois nutrientes estejam equilibrados. O iodo em falta ou em excesso aumenta o risco de doença de Hashimoto, e o mesmo sucede com o selénio, um nutriente que muitas pessoas têm em falta.
Fadiga extrema, aumento de peso, obstipação, intolerância ao frio, tumefação do pescoço e pele seca são alguns dos problemas que se observam em pessoas com metabolismo lento. Contudo, os sintomas podem variar, pelo que há muitas pessoas em quem ainda não foi diagnosticada.
A terapêutica com hormonas tiroideias não resolve necessariamente o problema. Na verdade, 20 por cento dos doentes sentem-se pior, apesar das análises do sangue parecerem normais. É, por isso, importante dar mais atenção ao papel do iodo e do selénio no metabolismo.

O selénio protege os neurónios do cérebro

O selénio protege os neurónios do cérebroO selénio é um constituinte de, pelo menos, 25 proteínas essenciais (selenoproteínas), incluindo vários antioxidantes que protegem as células contra o stress oxidativo e doenças. Uma equipa de investigadores de Munique, na Alemanha, definiu os mecanismos que os antioxidantes que contêm selénio utilizam para proteger os neurónios do cérebro contra a morte celular. Os cientistas vêem no selénio toda uma série de novas potencialidades, pela sua capacidade de proteger contra perturbações neurológicas e cancro. Contudo, é problemático termos défice de selénio generalizado nesta região do mundo. Mesmo cumprindo as directivas alimentares oficiais, é muito difícil obter selénio suficiente para saturar todas as selenoproteínas.

Q10 e selénio aumentam o IGF-1 nos idosos

- contribuindo assim para menos casos de morte cardíaca

Q10 e selénio aumentam o IGF-1 nos idososQ10 e selénio são antioxidantes potentes, fundamentais para o coração, sistema cardiovascular e para a renovação energética. À medida que envelhecemos, a nossa síntese endógena de Q10 diminui, e são muitas as pessoas com falta de selénio. Um estudo sueco demonstrou que as pessoas de mais idade que tomam suplementos de Q10 e selénio têm uma taxa de mortalidade cardíaca 50 por cento inferior. Outro estudo sueco (mais recente) mostra que Q10 e selénio também aumentam os níveis de IGF-1 das pessoas mais velhas, uma hormona com muitas funções no organismo, que os cientistas presumem reduzir o risco de morte cardíaca nessas pessoas.

O selénio pode prevenir infecções e cancro, mas os investigadores alertam para o baixo aporte de selénio

O selénio pode prevenir infecções e cancro, mas os investigadores alertam para o baixo aporte de selénioAinda que se faça uma alimentação saudável e equilibrada, pode ser difícil obter selénio em quantidade suficiente, devido às alterações climáticas e ao esgotamento do nutriente no solo, especialmente na Europa. Isto mesmo foi demonstrado num estudo realizado por cientistas suíços. O selénio é muito importante para o sistema imunitário, mas qual a quantidade necessária para estarmos perfeitamente protegidos contra infecções? Também parece haver relação entre carência de selénio generalizada e taxa de cancro aumentada.

A fraca qualidade do esperma é causa frequente de infertilidade

- mas a alteração da alimentação e do estilo de vida faz a diferença

A fraca qualidade do esperma é causa frequente de infertilidadeAproximadamente um em sete casais não tem filhos. Embora possam ser muitas as causas subjacentes, a fraca qualidade do esperma é cada vez mais um problema. Pode ser causada por falta de determinados nutrientes e exposição a diversos factores ambientais, mas, felizmente, é possível melhorar a qualidade do esperma e aumentar as hipóteses de concepção, mediante ajustes alimentares e utilização de suplementos específicos. A investigação recente mostra que os factores epigenéticos (factores que afectam o meio do espermatozóide) condicionam a saúde espermática, pelo que são decisivos na activação dos genes do espermatozóide para que o feto possa desenvolver-se.

Carência de selénio e parto pré-termo

Carência de selénio e parto pré-termoUma equipa internacional de investigadores acaba de concluir um grande estudo sobre a eventual ligação entre ADN materno, carência de selénio e parto pré-termo. Estudos anteriores mostraram que as mulheres com baixo nível sanguíneo de selénio têm maior risco de parto pré-termo, e que a suplementação com selénio pode fazer baixar esse risco. O problema é que as alterações climáticas e o esgotamento do solo podem aumentar o risco de carência de selénio, especialmente na Europa.

As alterações climáticas provocam carência de selénio que ameaça a saúde pública

As alterações climáticas provocam carência de selénio que ameaça a saúde públicaAs alterações climáticas e o esgotamento do solo aumentam o risco de carência de selénio, especialmente na Europa, como demonstraram cientistas suíços. O selénio é um nutriente essencial, e os estudos existentes mostram, claramente, que o baixo aporte de selénio aumenta o risco de cancro, perturbações metabólicas, défice imunitário, má qualidade espermática e aterosclerose. Daí que a carência de selénio deva ser levada a sério e deva ser prevenida de qualquer forma. Tomar um suplemento de selénio de qualidade superior é uma boa forma de obter este nutriente em quantidade suficiente.

Coenzima Q10 como factor determinante da força muscular e do envelhecimento

Coenzima Q10 como factor determinante da força muscular e do envelhecimentoO envelhecimento está associado a perda de massa muscular e diminuição do desempenho físico, que tendem a diminuir a qualidade de vida. É sabido que a coenzima Q10 tem um papel importante na renovação energética celular e na protecção contra o stress oxidativo. Ora, dois estudos coorte independentes mostram inclusive haver relação entre a taxa de Q10 do organismo e a força muscular. Uma investigação anterior sugere mesmo que os suplementos de Q10 podem ajudar pessoas mais velhas a desenvolverem fibras musculares mais vigorosas. As pessoas que tomam estatinas para baixar o colesterol devem tomar suplementos de Q10.

O selénio e o ferro têm papéis diferentes a nível do cancro - é essencial obter a quantidade certa de cada um destes minerais

O selénio e o ferro têm papéis diferentes a nível do cancro - é essencial obter a quantidade certa de cada um destes minerais!Todas as nossas células contêm diferentes compostos de selénio que asseguram várias funções essenciais. Enquanto antioxidante, o selénio impede várias substâncias, como o ferro, de formar alguns radicais livres que podem danificar o ADN celular e conduzir à divisão celular descontrolada. Daí que a carência de selénio associada ao excesso de ferro seja uma mistura explosiva. Embora o ferro seja essencial, é fundamental que não seja ingerido em quantidade excessiva. É igualmente importante obter bastante selénio na alimentação e/ou suplementos numa forma que o organismo consiga absorver e utilizar em todas as células, de modo a estar devidamente protegido contra substâncias cancerígenas.

Q10 pode ajudar pessoas com doença de Parkinson

Q10 pode ajudar pessoas com doença de ParkinsonSegundo um estudo japonês, a coenzima Q10 pode ajudar a aliviar os sintomas de algumas pessoas com doença de Parkinson. O Q10 apresenta-se em duas formas, ambas com funções essenciais, mas os cientistas constataram que apenas uma das formas tem efeito positivo na doença de Parkinson. Todavia, na suplementação com Q10 as duas formas são igualmente boas. O importante é que o composto activo seja absorvido. Depois de absorvido, o organismo pode alternar entre uma e outra forma, um processo que também requer selénio.

O selénio é essencial, mas não o obtemos em quantidade suficiente no peixe e no marisco

O selénio é essencial, mas não o obtemos em quantidade suficiente no peixe e no mariscoO selénio é essencial para a função da tiróide, sistema cardiovascular, e até na prevenção do cancro. O peixe e o marisco estão entre as melhores fontes de selénio, mas mesmo 200 gramas de peixe e marisco cinco dias por semana não são suficientes, segundo um estudo dinamarquês sobre selénio. E o que torna ainda mais difícil a obtenção da quantidade ideal deste nutriente, é o facto dos solos agrícolas de grande parte da Europa terem falta de nutrientes essenciais como o selénio. Margaret P. Rayman, uma das principais especialistas europeias em selénio, afirma haver relação directa entre aporte de selénio decrescente e aumento da taxa de cancro, reumatismo, infertilidade, e muitos outros problemas de saúde. A questão é saber de que modo conseguimos obter selénio em quantidade suficiente.

A Dinamarca volta a estabelecer o recorde no cancro

- e a falta de determinados nutrientes pode ter um papel fundamental

A Dinamarca volta a estabelecer o recorde no cancroNovos números da base de dados sobre o cancro, Nordcan, revelam que as mulheres dinamarquesas detêm o recorde na prevalência do cancro, e que ambos os sexos continuam a ter a taxa mais baixa de sobrevida do cancro dos países nórdicos. Segundo os investigadores, isto prende-se com o estilo de vida. Todavia, o cancro surge igualmente em pessoas com um estilo de vida saudável, e estudos internacionais indicam que os regimes alimentares modernos tendem a ser insuficientes em selénio, vitamina D e ómega 3, todos eles com propriedades anticancerígenas. A investigação também refere a melatonina, também conhecida como a hormona do sono.

De que modo o Q10 influencia o rendimento desportivo?

De que modo o Q10 influencia o rendimento desportivo?O Q10 participa na renovação energética em todas as células. A concentração mais elevada de Q10 encontra-se no coração, visto que este músculo precisa de bombear continuamente para fornecer mais sangue às células musculares quando fazemos actividade física. A renovação energética celular tem lugar no interior de pequeníssimas centrais eléctricas chamadas mitocôndrias. Um estudo sueco-dinamarquês demonstrou que as mitocôndrias das células musculares de atletas de alto nível têm uma estrutura diferente que lhes permite produzir até mais 25% de energia. Estudos anteriores mostram que o Q10 pode melhorar o rendimento desportivo, pelo que tudo se resume à optimização da renovação energética nas células.

Alimentação saudável e suplementos nutricionais contrariam a deterioração física das mulheres

Alimentação saudável e suplementos nutricionais contrariam a deterioração física das mulheresAs mulheres que fazem uma alimentação saudável podem prevenir ou retardar a deterioração física. Mas qual é o tipo de alimentação que tem o efeito melhor? E de que modo podem determinados nutrientes, que são difíceis de obter na alimentação, melhorar o efeito global?

Q10 e colesterol formam uma dupla essencial

- mas os processos de envelhecimento e os antidislipidémicos inibem a síntese de Q10 pelo organismo

Q10 e colesterol formam uma dupla essencialO colesterol é uma substância essencial, produzida pelo próprio ser humano. O importante é que o colesterol que circula no nosso sangue não oxide, e isto é função do Q10 e outros antioxidantes. Níveis de glicose no sangue estabilizados também ajudam a manter o balanço do colesterol saudável.

Muitas pessoas que sofrem de enxaquecas têm falta de Q10 e vitaminas

Muitas pessoas que sofrem de enxaquecas têm falta de Q10 e vitaminasUm estudo demonstrou que muitas crianças e jovens que sofrem de enxaquecas têm falta de coenzima Q10 e de várias vitaminas. Embora seja necessária mais investigação antes de se tirarem conclusões, a verdade é que estudos anteriores mostraram que a suplementação de Q10 pode ter um efeito positivo nas enxaquecas. Porque a enxaqueca é comum em crianças e adultos, naturalmente que o indicado é dar mais atenção à causa subjacente e compensar eventuais carências.

Q10 salva a vida de doentes com insuficiência cardíaca e melhora a qualidade de vida

Q10 salva a vida de doentes com insuficiência cardíaca e melhora a qualidade de vidaHá muitas pessoas que sofrem de insuficiência cardíaca crónica – muitas vezes sem o saber. Muitos estudos demonstraram que a suplementação com Q10 pode melhorar a qualidade de vida e até reduzir a mortalidade. Num artigo publicado em Pharmacologic Therapy analisam-se os muitos estudos de Q10 e salienta-se a importância de optar por uma formulação de Q10 com boa biodisponibilidade.

Carência de selénio, intolerância ao glúten, e perturbações metabólicas

Carência de selénio, intolerância ao glúten, e perturbações metabólicasA carência de selénio pode aumentar o risco de intolerância ao glúten/doença celíaca, o que pode levar a perturbações metabólicas e vice-versa. Porque as carências de selénio podem ser consequência de má alimentação e de síndrome de malabsorção, isto pode tornar-se facilmente um círculo vicioso.

Nutriente insuficiente pode ajudar casais inférteis?

Nutriente insuficiente pode ajudar casais inférteis?Um novo estudo associa as doenças da tiróide à infertilidade feminina. Simultaneamente, é sabido que o selénio, um micronutriente essencial, é necessário ao funcionamento normal da tiróide. A alimentação moderna é pobre em selénio, e a pergunta a fazer é: os suplementos de selénio podem ser um bom ponto de partida para os casais inférteis, antes de iniciarem a dispendiosa FIV (fertilização in vitro)?

O selénio contraria o cancro - e é provável que interrompa a tendência

O selénio contraria o cancro - e é provável que interrompa a tendênciaApesar de os tratamentos do cancro terem melhorado drasticamente, a verdade é que a ciência ainda não conseguiu interromper a tendência. Pelo contrário. Há cada vez mais pessoas com cancro, e é por isso que deve ser dada mais atenção ao oligoelemento selénio, que possui vários mecanismos contra o cancro. Contudo, para tanto, é preciso que obtenhamos selénio em quantidade suficiente e sob uma forma que o organismo consiga metabolizar com eficácia.

Fique elegante com proteínas e Q10

Fique elegante com proteínas e Q10Se quer perder peso e/ou manter o peso ideal, é fundamental concentrar-se nas proteínas certas, em Q10 e em células adiposas escuras, porque tudo se resume a ter um metabolismo eficaz e uma utilização de energia adequada.

O selénio protege contra o mercúrio - desde que o obtenha em quantidade suficiente

O selénio protege contra o mercúrio - desde que o obtenha em quantidade suficienteO selénio protege contra o mercúrio - desde que se obtenha quantidade suficiente. Todos nós estamos sujeitos a exposição ao mercúrio, uma neurotoxina presente em grande escala na natureza e no ambiente. Segundo um relatório da UE, o mercúrio representa um grande peso económico para a sociedade devido aos custos associados a baixo QI. Só por isso, deveríamos procurar limitar a exposição ao mercúrio, bem como reflectir sobre como o selénio protege contra este metal pesado nocivo - desde que os nossos níveis de selénio sejam suficientemente elevados.

Taxa de selénio e risco de cancro da próstata

Taxa de selénio e risco de cancro da próstataA baixa taxa de selénio aumenta o risco de cancro da próstata no homem, e os homens dinamarqueses têm particular predisposição, segundo um estudo publicado no Bristish Journal of Nutrition. Estudos anteriores já tinham mostrado que a suplementação com selénio previne o cancro da próstata, e a levedura de selénio provou ter o efeito melhor.

Os suplementos de Q10 podem prevenir as enxaquecas?

Os suplementos de Q10 podem prevenir as enxaquecas?Estudos têm mostrado que as pessoas que sofrem de enxaqueca recorrente podem beneficiar de suplementos com coenzima Q10.

A enxaqueca pode ser causada por uma série de factores. Uma variedade de fármacos foram desenvolvidos especificamente para tratar a enxaqueca e, além disso, certos medicamentos, usados para tratar outros distúrbios, podem ajudar a aliviar ou até mesmo prevenir a enxaqueca.
No entanto, um número crescente de doentes com enxaqueca procura formas mais naturais para lidar com as crises recorrentes. Dentro deste prisma, uma das substâncias que tem vindo a revelar mais interesse é a coenzima q10.

Q10 reduz risco de demência

Q10 reduz risco de demênciaNum novo estudo, Dr. Yamagishi e a sua equipa da Universidade de Tsukuba do Japão, utilizaram dados de 6.000 japoneses, de meia-idade , e, pela primeira vez, foram capazes de mostrar que os baixos níveis da coenzima Q10 no sangue estão fortemente associados a um risco aumentado de desenvolver demência.

Baseando-se nos efeitos antioxidantes da coenzima Q10, estes investigadores procuraram verificar a relação entre os níveis plasmáticos de Q10 e o risco de desenvolver demência. Estudos realizados em animais já tinham demonstrado um potencial efeito benéfico da coenzima Q10 na função cognitiva, mas em seres humanos estes efeitos ainda não eram muito claros.

Aviso a todas as mulheres: Cuide a sua saúde cardiovascular para evitar a morte prematura

Aviso a todas as mulheres: Cuide a sua saúde cardiovascular para evitar a morte prematuraMorrem mais mulheres que homens de doenças cardiovasculares. A alimentação e o estilo de vida desempenham um papel crucial na prevenção, e existem alguns suplementos que têm vindo a demonstrar uma redução de mortes relacionadas com doenças do foro cardiovascular em mais de 50%.

A principal doença cardíaca - e a causa de morte mais comum nos países ocidentais - é a oclusão da coronária, também conhecida por doença isquémica do coração. Isquemia significa "falta de oxigénio" e quando o coração não tem oxigénio devido a má circulação, dor no peito (angina de peito) pode ocorrer com o esforço físico, trombose cardíaca, insuficiência cardíaca e morte súbita. Dado que a aterosclerose leva muitos anos a desenvolver-se, é fundamental iniciar uma prevenção cedo com estratégias naturais, mesmo antes de serem observados quaisquer sintomas.

Se toma medicamentos para baixar os níveis de colesterol ou se tem insuficiência cardíaca deve, definitivamente, continuar a ler este artigo.

Ubiquinona ou Ubiquinol – haverá realmente diferença?

Ubiquinona ou Ubiquinol – haverá realmente diferença?Ubiquinona ou Ubiquinol – haverá realmente diferença? Desde a descoberta da coenzima Q10, em 1957, que os cientistas têm feito investigação sobre este curioso nutriente que, ao que tudo indica, tem um papel crucial na saúde humana. “Ubiquinona” é outro termo para a coenzima Q10, por causa da sua qualidade de omnipotente. “Ubi” significa em toda a parte. Em 2006, surgiu no mercado um novo tipo de CoQ10, chamado “ubiquinol”, que campanhas inteligentes de marketing tentaram promover como uma fonte de CoQ10 nova e melhorada, mais facilmente absorvida no organismo e superior à ubiquinona.
Consumidores e cientistas ficaram confusos e começaram a pôr em questão a forma tradicional de CoQ10 – ubiquinona – apesar de sempre ter sido a forma comercializada e utilizada em estudos.

Suplemento com Q10 pode ajudar pessoas com doença hepática

Suplemento com Q10 pode ajudar pessoas com doença hepáticaInvestigadores descobriram que pessoas que sofrem de doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) podem proteger-se tomando um suplemento com coenzima Q10.

A doença hepática gordurosa não alcoólica é uma doença hepática crónica que envolve a inflamação do fígado e pode piorar ao atravessar uma progressão de quatro estádios, podendo eventualmente, conduzir a cirrose e cancro do fígado.
Esta condição, caracterizada por uma acumulação de gordura nas células do fígado, afecta geralmente pessoas que são diabéticas ou com excesso de peso. Actualmente, não existe tratamento médico para a DHGNA, mas a ciência descobriu que um suplemento com a coenzima Q10 pode melhorar o metabolismo da gordura no fígado e reduzir a inflamação.

"Vitamina da Energia" pode combater fadiga na esclerose múltipla

"Vitamina da Energia" pode combater fadiga na esclerose múltiplaDoentes com esclerose múltipla (EM) que lutam contra os sintomas da fadiga, podem ser ajudados com um suplemento de coenzima Q10 - uma substância com propriedades semelhantes às vitaminas.

A fadiga é um dos sintomas mais comuns da esclerose múltipla, afectando cerca de 80% dos doentes, de acordo com a National Multiple Sclerosis Society. Os sintomas pioram à medida que o dia avança e os medicamentos existentes (cloridrato de amantadina e modafinil) têm um efeito muito limitado.

Isso, no entanto, não acontece com suplementos que contêm coenzima Q10, uma substância natural que aumenta a energia e tem sido vista com grande potencial para ajudar os doentes na luta contra os sintomas de fadiga e de depressão, sem causar quaisquer efeitos secundários, de acordo com um estudo feito com doentes com EM.

A hipertensão é um problema? Experimente Q10

A hipertensão é um problema? Experimente Q10É certo que temos de admitir que a hipertensão é um grande problema na nossa sociedade. "O assassino silencioso", como lhe chamam os médicos.
E se utilizasse um suplemento de Coenzima Q10 de boa absorção? Qual seria o impacto na hipertensão? Neste momento, o que é que sabemos exactamente?

Suplemento devolve a energia aos corações fracos

Suplemento devolve a energia aos corações fracosDois novos estudos demonstraram como um nutriente imprescindível na produção de energia, a coenzima Q10, pode fortalecer o coração - mesmo em doentes com insuficiência cardíaca.

Dificilmente se trata de uma surpresa o facto de que o Q10, um suplemento largamente utilizado para aumentar os níveis de energia, possa fazê-lo sentir-se mais alerta. O que é surpreendente é o facto de dois novos estudos demonstrarem que este suplemento também pode fornecer significativamente mais força ao músculo cardíaco. Um dos estudos foi realizado com um grupo de pessoas mais velhas saudáveis, enquanto o outro foi conduzido em doentes com insuficiência cardíaca. Em ambos os estudos, o músculo cardíaco dos participantes que tomaram Q10 alcançou significativamente mais força contráctil - ou seja, a capacidade de contrair - e o número de pessoas que morreu de complicações cardiovasculares diminuiu em mais de 50%.

Coenzima Q10 e Adultos Idosos Saudáveis

Coenzima Q10 e Adultos Idosos SaudáveisInvestigadores, no centro da Suécia, realizaram um estudo de quatro anos, muito interessante, que envolvia pessoas idosas saudáveis. Os investigadores testaram os efeitos de suplementação diária da alimentação com um preparado de Coenzima Q10 e um preparado de selénio, em associação.

Grande redução nas mortes cardiovasculares

Os resultados do estudo foram publicados em 2012, no International Journal of Cardiology, pelo Professor Urban Alehagen e a sua equipa de investigadores do Hospital Universitário de Linköping. Os investigadores referem, em primeiro lugar, ter havido uma redução relativa de 53% nas mortes cardiovasculares no grupo de tratamento.

Ecocardiogramas melhores

Em segundo lugar, referem que os idosos que receberam constituintes activos em vez de placebo tinham tido ecocardiogramas significativamente melhores, do ponto de vista estatístico (o que significa função cardíaca melhor), e níveis significativamente inferiores, do ponto de vista estatístico, de um péptido no plasma, que é um marcador do agravamento da insuficiência cardíaca.

Q10 e Como Lidar com os Efeitos Secundários das Estatinas

Q10 e Como Lidar com os Efeitos Secundários das EstatinasHá cada vez mais médicos a prescrever estatinas. Estas bloqueiam a actividade da enzima HMG-CoA no fígado, uma enzima que facilita a síntese do colesterol.

Estatinas e Q10 - a mesma via biológica

Sabemos agora, por diversos estudos em humanos e animais, que as estatinas também inibem uma fase importante da produção de Coenzima Q10 do organismo. O Dr. Richard Deichmann resumiu os estudos, que mostram que os estados de insuficiência de CoQ10 podem ser consequência da toma de estatinas.

A toma de estatinas tem sido associada a níveis reduzidos de CoQ10 na corrente sanguínea e no tecido muscular. Por exemplo, um estudo publicado no Journal of Clinical Pharmacology mostrou que o tratamento com uma preparação de estatinas em dose moderada levou a níveis plasmáticos de CoQ10 significativamente reduzidos.

É verdade que as estatinas são eficazes na redução dos níveis de colesterol. Há poucas dúvidas sobre isso. Mas, como acontece com a maior parte dos medicamentos de prescrição, as estatinas têm efeitos secundários.

Um Avanço na Investigação em Cardiologia

Estudo Q-SYMBIO

Médico Chefe Svend Aage Mortensen, cardiologista do Centro do Coração do Hospital Universitário de CopenhagaInvestigadores de nove países, liderados pelo Médico Chefe Svend Aage Mortensen, cardiologista do Centro do Coração do Hospital Universitário de Copenhaga, realizaram um ensaio clínico, controlado com placebo, duplamente cego e aleatório em 420 doentes, metade dos quais recebeu cápsulas de 100 mg de Mioquinona Q10, três vezes ao dia, e a outra metade cápsulas de placebo, também três vezes ao dia.

Os doentes eram todos insuficientes cardíacos crónicos de grau III (limitação acentuada da actividade física) ou grau IV (com incapacidade de realizar qualquer actividade física), segundo a classificação da Associação do Coração de Nova Iorque (NYHA).

Os doentes tinham idades compreendidas entre os 50 e 74 anos. Praticamente todos os doentes do estudo estavam a tomar e continuaram a tomar a medicação para insuficiência cardíaca: inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECAs) ou antagonistas dos receptores da angiotensina (ARAs) e betabloqueantes.

Q10 ajuda a combater infecção das gengivas

 

Q10 ajuda a combater infecção das gengivasSabia que o Q10 quando tomado como suplemento pode impedir o sangramento das gengivas e em alguns casos ajudar a que alguns dentes mais soltos voltem a ficar mais fixos no osso mandibular? O Q10 é um antioxidante potente que protege as células no tecido gengival. Além disso, melhora a microcirculação nas gengivas.

Níveis baixos de Q10 podem provocar depressão

 

Níveis baixos de Q10 podem provocar depressãoAlgumas pessoas que tomam estatinas para diminuir o colesterol podem sofrer de depressão devido ao facto dos medicamentos diminuírem os níveis de Q10, uma substância muito importante para a produção de energia celular. Os suplementos de Q10 tomados juntamente com a medicação podem prevenir este efeito secundário.

DICA! Veja também os artigos relacionados

healthandscience.eu

Simmerstedvej 201
DK 6100 Haderslev
CVR DK17643347