Livro electrónico gratuito "Séniores de Coração Saudável"

Receba uma cópia gratuita

Livro electrónico gratuito "Séniores de Coração Saudável"
Neste livro, saiba como pode reduzir o risco de mortalidade por doença cardiovascular.

Saiba mais sobre os 443 suecos séniores que testaram um novo tratamento para melhoria do sistema cardiovascular, onde a probabilidade de morte por doença cardiovascular foi reduzida em 54%. Tudo o que fizeram foi tomar duas substâncias naturais e essenciais que, muitas vezes, os idosos não incluem na sua alimentação. Não foram utilizados medicamentos, nem feitas cirurgias e não foram observados quaisquer efeitos secundários.

  • A investigação que fez história na medicina.
  • Este livro pode mudar a sua vida.

Receba a sua cópia electrónica gratuita aqui.

É fácil - clique aqui e preencha o formulário.

Irá receber a cópia electrónica do livro no seu email.


Veja a notícia do Jornal da Noite aqui

 Veja a notícia do JN da SIC aquiNa Suécia, com um tratamento inovador, a mortalidade cardiovascular diminuiu em mais de 50%, em doentes entre os 70 e os 88 anos. Em Portugal, o exemplo está a ser replicado com resultados.


 

Os suplementos de Q10 podem prevenir as enxaquecas?

Os suplementos de Q10 podem prevenir as enxaquecas?Estudos têm mostrado que as pessoas que sofrem de enxaqueca recorrente podem beneficiar de suplementos com coenzima Q10.

A enxaqueca pode ser causada por uma série de factores. Uma variedade de fármacos foram desenvolvidos especificamente para tratar a enxaqueca e, além disso, certos medicamentos, usados para tratar outros distúrbios, podem ajudar a aliviar ou até mesmo prevenir a enxaqueca.
No entanto, um número crescente de doentes com enxaqueca procura formas mais naturais para lidar com as crises recorrentes. Dentro deste prisma, uma das substâncias que tem vindo a revelar mais interesse é a coenzima q10.

Q10 reduz risco de demência

Q10 reduz risco de demênciaNum novo estudo, Dr. Yamagishi e a sua equipa da Universidade de Tsukuba do Japão, utilizaram dados de 6.000 japoneses, de meia-idade , e, pela primeira vez, foram capazes de mostrar que os baixos níveis da coenzima Q10 no sangue estão fortemente associados a um risco aumentado de desenvolver demência.

Baseando-se nos efeitos antioxidantes da coenzima Q10, estes investigadores procuraram verificar a relação entre os níveis plasmáticos de Q10 e o risco de desenvolver demência. Estudos realizados em animais já tinham demonstrado um potencial efeito benéfico da coenzima Q10 na função cognitiva, mas em seres humanos estes efeitos ainda não eram muito claros.

Aviso a todas as mulheres: Cuide a sua saúde cardiovascular para evitar a morte prematura

Aviso a todas as mulheres: Cuide a sua saúde cardiovascular para evitar a morte prematuraMorrem mais mulheres que homens de doenças cardiovasculares. A alimentação e o estilo de vida desempenham um papel crucial na prevenção, e existem alguns suplementos que têm vindo a demonstrar uma redução de mortes relacionadas com doenças do foro cardiovascular em mais de 50%.

A principal doença cardíaca - e a causa de morte mais comum nos países ocidentais - é a oclusão da coronária, também conhecida por doença isquémica do coração. Isquemia significa "falta de oxigénio" e quando o coração não tem oxigénio devido a má circulação, dor no peito (angina de peito) pode ocorrer com o esforço físico, trombose cardíaca, insuficiência cardíaca e morte súbita. Dado que a aterosclerose leva muitos anos a desenvolver-se, é fundamental iniciar uma prevenção cedo com estratégias naturais, mesmo antes de serem observados quaisquer sintomas.

Se toma medicamentos para baixar os níveis de colesterol ou se tem insuficiência cardíaca deve, definitivamente, continuar a ler este artigo.

Ubiquinona ou Ubiquinol – haverá realmente diferença?

Ubiquinona ou Ubiquinol – haverá realmente diferença?Ubiquinona ou Ubiquinol – haverá realmente diferença? Desde a descoberta da coenzima Q10, em 1957, que os cientistas têm feito investigação sobre este curioso nutriente que, ao que tudo indica, tem um papel crucial na saúde humana. “Ubiquinona” é outro termo para a coenzima Q10, por causa da sua qualidade de omnipotente. “Ubi” significa em toda a parte. Em 2006, surgiu no mercado um novo tipo de CoQ10, chamado “ubiquinol”, que campanhas inteligentes de marketing tentaram promover como uma fonte de CoQ10 nova e melhorada, mais facilmente absorvida no organismo e superior à ubiquinona.
Consumidores e cientistas ficaram confusos e começaram a pôr em questão a forma tradicional de CoQ10 – ubiquinona – apesar de sempre ter sido a forma comercializada e utilizada em estudos.

Suplemento com Q10 pode ajudar pessoas com doença hepática

Suplemento com Q10 pode ajudar pessoas com doença hepáticaInvestigadores descobriram que pessoas que sofrem de doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) podem proteger-se tomando um suplemento com coenzima Q10.

A doença hepática gordurosa não alcoólica é uma doença hepática crónica que envolve a inflamação do fígado e pode piorar ao atravessar uma progressão de quatro estádios, podendo eventualmente, conduzir a cirrose e cancro do fígado.
Esta condição, caracterizada por uma acumulação de gordura nas células do fígado, afecta geralmente pessoas que são diabéticas ou com excesso de peso. Actualmente, não existe tratamento médico para a DHGNA, mas a ciência descobriu que um suplemento com a coenzima Q10 pode melhorar o metabolismo da gordura no fígado e reduzir a inflamação.

"Vitamina da Energia" pode combater fadiga na esclerose múltipla

"Vitamina da Energia" pode combater fadiga na esclerose múltiplaDoentes com esclerose múltipla (EM) que lutam contra os sintomas da fadiga, podem ser ajudados com um suplemento de coenzima Q10 - uma substância com propriedades semelhantes às vitaminas.

A fadiga é um dos sintomas mais comuns da esclerose múltipla, afectando cerca de 80% dos doentes, de acordo com a National Multiple Sclerosis Society. Os sintomas pioram à medida que o dia avança e os medicamentos existentes (cloridrato de amantadina e modafinil) têm um efeito muito limitado.

Isso, no entanto, não acontece com suplementos que contêm coenzima Q10, uma substância natural que aumenta a energia e tem sido vista com grande potencial para ajudar os doentes na luta contra os sintomas de fadiga e de depressão, sem causar quaisquer efeitos secundários, de acordo com um estudo feito com doentes com EM.

A hipertensão é um problema? Experimente Q10

A hipertensão é um problema? Experimente Q10É certo que temos de admitir que a hipertensão é um grande problema na nossa sociedade. "O assassino silencioso", como lhe chamam os médicos.
E se utilizasse um suplemento de Coenzima Q10 de boa absorção? Qual seria o impacto na hipertensão? Neste momento, o que é que sabemos exactamente?

Suplemento devolve a energia aos corações fracos

Suplemento devolve a energia aos corações fracosDois novos estudos demonstraram como um nutriente imprescindível na produção de energia, a coenzima Q10, pode fortalecer o coração - mesmo em doentes com insuficiência cardíaca.

Dificilmente se trata de uma surpresa o facto de que o Q10, um suplemento largamente utilizado para aumentar os níveis de energia, possa fazê-lo sentir-se mais alerta. O que é surpreendente é o facto de dois novos estudos demonstrarem que este suplemento também pode fornecer significativamente mais força ao músculo cardíaco. Um dos estudos foi realizado com um grupo de pessoas mais velhas saudáveis, enquanto o outro foi conduzido em doentes com insuficiência cardíaca. Em ambos os estudos, o músculo cardíaco dos participantes que tomaram Q10 alcançou significativamente mais força contráctil - ou seja, a capacidade de contrair - e o número de pessoas que morreu de complicações cardiovasculares diminuiu em mais de 50%.

Coenzima Q10 e Adultos Idosos Saudáveis

Coenzima Q10 e Adultos Idosos SaudáveisInvestigadores, no centro da Suécia, realizaram um estudo de quatro anos, muito interessante, que envolvia pessoas idosas saudáveis. Os investigadores testaram os efeitos de suplementação diária da alimentação com um preparado de Coenzima Q10 e um preparado de selénio, em associação.

Grande redução nas mortes cardiovasculares

Os resultados do estudo foram publicados em 2012, no International Journal of Cardiology, pelo Professor Urban Alehagen e a sua equipa de investigadores do Hospital Universitário de Linköping. Os investigadores referem, em primeiro lugar, ter havido uma redução relativa de 53% nas mortes cardiovasculares no grupo de tratamento.

Ecocardiogramas melhores

Em segundo lugar, referem que os idosos que receberam constituintes activos em vez de placebo tinham tido ecocardiogramas significativamente melhores, do ponto de vista estatístico (o que significa função cardíaca melhor), e níveis significativamente inferiores, do ponto de vista estatístico, de um péptido no plasma, que é um marcador do agravamento da insuficiência cardíaca.

Q10 e Como Lidar com os Efeitos Secundários das Estatinas

Q10 e Como Lidar com os Efeitos Secundários das EstatinasHá cada vez mais médicos a prescrever estatinas. Estas bloqueiam a actividade da enzima HMG-CoA no fígado, uma enzima que facilita a síntese do colesterol.

Estatinas e Q10 - a mesma via biológica

Sabemos agora, por diversos estudos em humanos e animais, que as estatinas também inibem uma fase importante da produção de Coenzima Q10 do organismo. O Dr. Richard Deichmann resumiu os estudos, que mostram que os estados de insuficiência de CoQ10 podem ser consequência da toma de estatinas.

A toma de estatinas tem sido associada a níveis reduzidos de CoQ10 na corrente sanguínea e no tecido muscular. Por exemplo, um estudo publicado no Journal of Clinical Pharmacology mostrou que o tratamento com uma preparação de estatinas em dose moderada levou a níveis plasmáticos de CoQ10 significativamente reduzidos.

É verdade que as estatinas são eficazes na redução dos níveis de colesterol. Há poucas dúvidas sobre isso. Mas, como acontece com a maior parte dos medicamentos de prescrição, as estatinas têm efeitos secundários.

Um Avanço na Investigação em Cardiologia

Estudo Q-SYMBIO

Médico Chefe Svend Aage Mortensen, cardiologista do Centro do Coração do Hospital Universitário de CopenhagaInvestigadores de nove países, liderados pelo Médico Chefe Svend Aage Mortensen, cardiologista do Centro do Coração do Hospital Universitário de Copenhaga, realizaram um ensaio clínico, controlado com placebo, duplamente cego e aleatório em 420 doentes, metade dos quais recebeu cápsulas de 100 mg de Mioquinona Q10, três vezes ao dia, e a outra metade cápsulas de placebo, também três vezes ao dia.

Os doentes eram todos insuficientes cardíacos crónicos de grau III (limitação acentuada da actividade física) ou grau IV (com incapacidade de realizar qualquer actividade física), segundo a classificação da Associação do Coração de Nova Iorque (NYHA).

Os doentes tinham idades compreendidas entre os 50 e 74 anos. Praticamente todos os doentes do estudo estavam a tomar e continuaram a tomar a medicação para insuficiência cardíaca: inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECAs) ou antagonistas dos receptores da angiotensina (ARAs) e betabloqueantes.

Q10 ajuda a combater infecção das gengivas

 

Q10 ajuda a combater infecção das gengivasSabia que o Q10 quando tomado como suplemento pode impedir o sangramento das gengivas e em alguns casos ajudar a que alguns dentes mais soltos voltem a ficar mais fixos no osso mandibular? O Q10 é um antioxidante potente que protege as células no tecido gengival. Além disso, melhora a microcirculação nas gengivas.

Níveis baixos de Q10 podem provocar depressão

 

Níveis baixos de Q10 podem provocar depressãoAlgumas pessoas que tomam estatinas para diminuir o colesterol podem sofrer de depressão devido ao facto dos medicamentos diminuírem os níveis de Q10, uma substância muito importante para a produção de energia celular. Os suplementos de Q10 tomados juntamente com a medicação podem prevenir este efeito secundário.

healthandscience.eu

Simmerstedvej 201
DK 6100 Haderslev
CVR DK17643347