Livro electrónico gratuito "Séniores de Coração Saudável"

Receba uma cópia gratuita

Livro electrónico gratuito "Séniores de Coração Saudável"
Neste livro, saiba como pode reduzir o risco de mortalidade por doença cardiovascular.

Saiba mais sobre os 443 suecos séniores que testaram um novo tratamento para melhoria do sistema cardiovascular, onde a probabilidade de morte por doença cardiovascular foi reduzida em 54%. Tudo o que fizeram foi tomar duas substâncias naturais e essenciais que, muitas vezes, os idosos não incluem na sua alimentação. Não foram utilizados medicamentos, nem feitas cirurgias e não foram observados quaisquer efeitos secundários.

  • A investigação que fez história na medicina.
  • Este livro pode mudar a sua vida.

Receba a sua cópia electrónica gratuita aqui.

É fácil - clique aqui e preencha o formulário.

Irá receber a cópia electrónica do livro no seu email.


Veja a notícia do Jornal da Noite aqui

 Veja a notícia do JN da SIC aquiNa Suécia, com um tratamento inovador, a mortalidade cardiovascular diminuiu em mais de 50%, em doentes entre os 70 e os 88 anos. Em Portugal, o exemplo está a ser replicado com resultados.


 

A insuficiência de selénio generalizada aumenta o risco de infecções virais, problemas da tiróide, diminuição da fertilidade, problemas neurológicos, cancro e SIDA

A insuficiência de selénio generalizada aumenta o risco de infecções virais, problemas da tiróide, diminuição da fertilidade, problemas neurológicos, cancro e SIDAO selénio é um oligoelemento essencial, indispensável a defesas imunitárias, metabolismo, fertilidade, sistema nervoso e prevenção do cancro. Estima-se que um bilião de pessoas, no mundo inteiro, tenha insuficiência de selénio. E como o solo agrícola da Europa é pobre em selénio, os europeus estão mais vulneráveis. Tudo indica que a insuficiência de selénio aumenta o risco de muitas doenças agudas, crónicas e potencialmente fatais, e o aporte diário recomendado é demasiado baixo, segundo um artigo recente sobre insuficiência de selénio, publicado na base de dados científica americana NCBI (National Center for Biotechnology Information).

Uma alimentação pobre do ponto de vista nutricional aumenta o risco de cancro

- mas determinados nutrientes conferem protecção

Uma alimentação pobre do ponto de vista nutricional aumenta o risco de cancroAs pessoas que fazem uma alimentação pobre em nutrientes têm risco acrescido de desenvolver cancro, segundo um estudo francês publicado em PLoS Medicine. Daí os cientistas recomendarem a rotulagem dos alimentos por forma a ajudar os consumidores a fazerem escolhas mais saudáveis. Contudo, mesmo seguindo as orientações alimentares oficiais, pode ser difícil obter quantidade suficiente de vitamina D e selénio, dois nutrientes com vários mecanismos anticancerígenos.

A síndrome de fadiga crónica é provocada por défice de Q10?

A síndrome de fadiga crónica é provocada por défice de Q10?Provavelmente, sim. Cada vez mais estudos mostram que a toma de grandes quantidades de Q10 e derivado da vitamina B3 é uma solução. O Q10 e a vitamina B3 são essenciais para a renovação energética no organismo, que acontece no interior das mitocôndrias das células. Um estudo mais recente mostra que a toma de suplementos destes nutrientes também pode ter efeito positivo no coração, que é o motor fulcral do organismo.

Défice de selénio nas unhas da criança pode ter relação com o excesso de peso

Défice de selénio nas unhas da criança pode ter relação com o excesso de pesoEstudos anteriores constataram haver relação entre défice de selénio e excesso de peso, mas só um número reduzido de estudos investigaram esta relação em crianças. Daí que investigadores chineses quisessem examinar atentamente esta relação, e os níveis de selénio em amostras de unhas dão uma noção exacta da quantidade total de selénio no organismo. A carência de selénio é comum em muitas regiões do mundo, incluindo na China e na Europa.

Na doença da tiróide, é necessário manter o iodo e o selénio em equilíbrio

- e as carências de selénio são generalizadas

Na doença da tiróide, é necessário manter o iodo e o selénio em equilíbrioEstima-se que 500.000 dinamarqueses sofram de uma perturbação da tiróide, das quais a mais frequente é a doença de Hashimoto, que abranda o metabolismo. A produção e o funcionamento das hormonas tiroideias dependem do iodo e do selénio, pelo que é fundamental que os dois nutrientes estejam equilibrados. O iodo em falta ou em excesso aumenta o risco de doença de Hashimoto, e o mesmo sucede com o selénio, um nutriente que muitas pessoas têm em falta.
Fadiga extrema, aumento de peso, obstipação, intolerância ao frio, tumefação do pescoço e pele seca são alguns dos problemas que se observam em pessoas com metabolismo lento. Contudo, os sintomas podem variar, pelo que há muitas pessoas em quem ainda não foi diagnosticada.
A terapêutica com hormonas tiroideias não resolve necessariamente o problema. Na verdade, 20 por cento dos doentes sentem-se pior, apesar das análises do sangue parecerem normais. É, por isso, importante dar mais atenção ao papel do iodo e do selénio no metabolismo.

O selénio protege os neurónios do cérebro

O selénio protege os neurónios do cérebroO selénio é um constituinte de, pelo menos, 25 proteínas essenciais (selenoproteínas), incluindo vários antioxidantes que protegem as células contra o stress oxidativo e doenças. Uma equipa de investigadores de Munique, na Alemanha, definiu os mecanismos que os antioxidantes que contêm selénio utilizam para proteger os neurónios do cérebro contra a morte celular. Os cientistas vêem no selénio toda uma série de novas potencialidades, pela sua capacidade de proteger contra perturbações neurológicas e cancro. Contudo, é problemático termos défice de selénio generalizado nesta região do mundo. Mesmo cumprindo as directivas alimentares oficiais, é muito difícil obter selénio suficiente para saturar todas as selenoproteínas.

Q10 e selénio aumentam o IGF-1 nos idosos

- contribuindo assim para menos casos de morte cardíaca

Q10 e selénio aumentam o IGF-1 nos idososQ10 e selénio são antioxidantes potentes, fundamentais para o coração, sistema cardiovascular e para a renovação energética. À medida que envelhecemos, a nossa síntese endógena de Q10 diminui, e são muitas as pessoas com falta de selénio. Um estudo sueco demonstrou que as pessoas de mais idade que tomam suplementos de Q10 e selénio têm uma taxa de mortalidade cardíaca 50 por cento inferior. Outro estudo sueco (mais recente) mostra que Q10 e selénio também aumentam os níveis de IGF-1 das pessoas mais velhas, uma hormona com muitas funções no organismo, que os cientistas presumem reduzir o risco de morte cardíaca nessas pessoas.

O selénio pode prevenir infecções e cancro, mas os investigadores alertam para o baixo aporte de selénio

O selénio pode prevenir infecções e cancro, mas os investigadores alertam para o baixo aporte de selénioAinda que se faça uma alimentação saudável e equilibrada, pode ser difícil obter selénio em quantidade suficiente, devido às alterações climáticas e ao esgotamento do nutriente no solo, especialmente na Europa. Isto mesmo foi demonstrado num estudo realizado por cientistas suíços. O selénio é muito importante para o sistema imunitário, mas qual a quantidade necessária para estarmos perfeitamente protegidos contra infecções? Também parece haver relação entre carência de selénio generalizada e taxa de cancro aumentada.

A fraca qualidade do esperma é causa frequente de infertilidade

- mas a alteração da alimentação e do estilo de vida faz a diferença

A fraca qualidade do esperma é causa frequente de infertilidadeAproximadamente um em sete casais não tem filhos. Embora possam ser muitas as causas subjacentes, a fraca qualidade do esperma é cada vez mais um problema. Pode ser causada por falta de determinados nutrientes e exposição a diversos factores ambientais, mas, felizmente, é possível melhorar a qualidade do esperma e aumentar as hipóteses de concepção, mediante ajustes alimentares e utilização de suplementos específicos. A investigação recente mostra que os factores epigenéticos (factores que afectam o meio do espermatozóide) condicionam a saúde espermática, pelo que são decisivos na activação dos genes do espermatozóide para que o feto possa desenvolver-se.

Carência de selénio e parto pré-termo

Carência de selénio e parto pré-termoUma equipa internacional de investigadores acaba de concluir um grande estudo sobre a eventual ligação entre ADN materno, carência de selénio e parto pré-termo. Estudos anteriores mostraram que as mulheres com baixo nível sanguíneo de selénio têm maior risco de parto pré-termo, e que a suplementação com selénio pode fazer baixar esse risco. O problema é que as alterações climáticas e o esgotamento do solo podem aumentar o risco de carência de selénio, especialmente na Europa.

As alterações climáticas provocam carência de selénio que ameaça a saúde pública

As alterações climáticas provocam carência de selénio que ameaça a saúde públicaAs alterações climáticas e o esgotamento do solo aumentam o risco de carência de selénio, especialmente na Europa, como demonstraram cientistas suíços. O selénio é um nutriente essencial, e os estudos existentes mostram, claramente, que o baixo aporte de selénio aumenta o risco de cancro, perturbações metabólicas, défice imunitário, má qualidade espermática e aterosclerose. Daí que a carência de selénio deva ser levada a sério e deva ser prevenida de qualquer forma. Tomar um suplemento de selénio de qualidade superior é uma boa forma de obter este nutriente em quantidade suficiente.

Coenzima Q10 como factor determinante da força muscular e do envelhecimento

Coenzima Q10 como factor determinante da força muscular e do envelhecimentoO envelhecimento está associado a perda de massa muscular e diminuição do desempenho físico, que tendem a diminuir a qualidade de vida. É sabido que a coenzima Q10 tem um papel importante na renovação energética celular e na protecção contra o stress oxidativo. Ora, dois estudos coorte independentes mostram inclusive haver relação entre a taxa de Q10 do organismo e a força muscular. Uma investigação anterior sugere mesmo que os suplementos de Q10 podem ajudar pessoas mais velhas a desenvolverem fibras musculares mais vigorosas. As pessoas que tomam estatinas para baixar o colesterol devem tomar suplementos de Q10.

Q10 ajuda a combater infecção das gengivas

 

Q10 ajuda a combater infecção das gengivasSabia que o Q10 quando tomado como suplemento pode impedir o sangramento das gengivas e em alguns casos ajudar a que alguns dentes mais soltos voltem a ficar mais fixos no osso mandibular? O Q10 é um antioxidante potente que protege as células no tecido gengival. Além disso, melhora a microcirculação nas gengivas.

Níveis baixos de Q10 podem provocar depressão

 

Níveis baixos de Q10 podem provocar depressãoAlgumas pessoas que tomam estatinas para diminuir o colesterol podem sofrer de depressão devido ao facto dos medicamentos diminuírem os níveis de Q10, uma substância muito importante para a produção de energia celular. Os suplementos de Q10 tomados juntamente com a medicação podem prevenir este efeito secundário.

healthandscience.eu

Simmerstedvej 201
DK 6100 Haderslev
CVR DK17643347