Nutriente insuficiente pode ajudar casais inférteis?

Nutriente insuficiente pode ajudar casais inférteis?Um novo estudo associa as doenças da tiróide à infertilidade feminina. Simultaneamente, é sabido que o selénio, um micronutriente essencial, é necessário ao funcionamento normal da tiróide. A alimentação moderna é pobre em selénio, e a pergunta a fazer é: os suplementos de selénio podem ser um bom ponto de partida para os casais inférteis, antes de iniciarem a dispendiosa FIV (fertilização in vitro)?

A maior parte das pessoas pensa, e com razão, que a infertilidade se deve principalmente a má qualidade do esperma; mas um estudo britânico, publicado recentemente na revista científica The Obstetrician & Gynaecologist, dá uma explicação completamente diferente: doenças da tiróide da mulher. Segundo os investigadores que realizaram o estudo, as anomalias da tiróide podem ter um efeito negativo na saúde reprodutora e reduzir as possibilidades de concepção, aumentar o risco de aborto espontâneo, bem como outro tipo de consequências negativas no resultado a nível de gravidez ou neonatal. A glândula tiróide segrega hormonas que desempenham um papel essencial no crescimento e desenvolvimento, pelo que alterações na função tiroideia podem ter grande impacto na biologia reprodutora antes, durante e após a concepção.

Terapêutica com selénio?

É reconhecido que o selénio, um micronutriente essencial na nossa alimentação, é necessário ao bom funcionamento da tiróide. Muitas pessoas da Europa ocidental estão, por várias razões, no limite inferior de carência deste nutriente, o que facilmente pode afectar determinadas funções biológicas. Mas a questão é saber se seria de ponderar o uso de suplementos de selénio como terapêutica de primeira linha em casais inférteis, antes de iniciar a dispendiosa FIV. Pode valer a pena investigar, simplesmente, porque é um nutriente seguro, natural e biologicamente essencial, indispensável à saúde humana e animal.

Utilizado em gado

O papel do selénio é conhecido há décadas entre os agricultores e tratadores de gado, que sabem perfeitamente que a suplementação de selénio dos animais é essencial para a boa saúde reprodutora. Por alguma razão, este conhecimento não teve acolhimento na medicina humana, apesar de vários estudos indicarem uma ligação clara entre a taxa de selénio e o desfecho da gravidez. Num estudo de 1998, realizado pelo cientista escocês Allan MacPherson, verificou-se que os suplementos de selénio eram úteis aos homens inférteis, ao reduzirem o número de espermatozóides deformados, um problema que é sabido que provoca baixa mobilidade dos espermatozóides e infertilidade. O selénio reforça determinadas selenoproteínas que previnem a mutação do ADN dos espermatozóides, que está na origem destes espermatozóides deformados.

Um bom ponto de partida

Considerando que o selénio é um nutriente necessário ao funcionamento normal de 25-30 selenoproteínas diferentes que regulam o nosso sistema imunitário, o crescimento e desenvolvimento, a protecção do ADN celular, e muitas outras funções vitais, faz todo o sentido obter quantidade suficiente deste nutriente. Dado que a investigação disponível associa selénio insuficiente a problemas de infertilidade, tanto no homem como na mulher, este será um bom ponto de partida antes de avançar para terapêuticas para a infertilidade mais dispendiosas.

Fonte:

The Obstetrician & Gynaecologist 23 JAN 2015, DOI: 10.1111/tog.12161
British Journal of Urology 1998 Jul;82(1):76-80.


Mais informação...

Mais informação...

 

 

 



Clique aqui para saber mais sobre selénio

 

 

 

healthandscience.eu

Simmerstedvej 201
DK 6100 Haderslev
CVR DK17643347