O papel do selénio na puberdade e na fertilidade

O papel do selénio na puberdade e na fertilidadeO selénio é um oligoelemento que sustenta mais de 30 selenoproteínas essenciais que têm inúmeras funções. Pela primeira vez, um estudo de crianças mexicanas mostra que a falta de selénio retarda o crescimento dos pêlos púbicos e o desenvolvimento dos órgãos sexuais nas crianças do sexo masculino. Não há a menor dúvida que o solo agrícola do México é pobre em selénio e isso reflecte-se na cadeia alimentar. E o mesmo se passa na Europa, razão pela qual há décadas que os agricultores dão suplementos de selénio ao gado, para melhorar a fertilidade e prevenir muitos problemas de insuficiência. A questão é saber até que ponto os problemas de insuficiência de selénio explicam a diminuição da qualidade do esperma que se tem observado entre os jovens do sexo masculino. Cerca de 500 milhões a mil milhões de pessoas em todo o mundo obtêm muito pouco selénio na alimentação.

A puberdade é a fase da vida em que, por acção das hormonas, a pessoa se torna apta para a procriação. A puberdade inicia-se por sinais hormonais do cérebro para as gónadas (ovários e testículos) que produzem as hormonas que estimulam o desenvolvimento, função e transformação do cérebro, ossos, músculos, seios e órgãos sexuais.
Nas últimas décadas, os cientistas têm observado uma alteração no início da puberdade, que começa mais cedo. Supõe-se que as substâncias desreguladoras hormonais são a causa de as adolescentes, actualmente, começarem a menstruar mais cedo, e que os tipos de cancro induzidos por hormonas, como o cancro da mama ou cancro da próstata, são cada vez mais frequentes.
Acontece que a alimentação na infância representa 25% das variações relativas ao início da puberdade, razão por que os cientistas quiseram analisar mais de perto o papel do selénio.

O papel do selénio na puberdade, na fertilidade e na saúde

O selénio é um oligoelemento crucial que desempenha um papel essencial na saúde humana e animal. O selénio sustenta mais de 30 proteínas seleniodependentes, fundamentais para a glândula tiróide, defesas imunitárias e fertilidade. Várias selenoproteínas também actuam como antioxidantes importantes que protegem as células e os tecidos contra o stress oxidativo provocado pelos radicais livres.
Estudos em humanos mostram que a falta de selénio pode ter influência no desenvolvimento de diversos tipos de cancro e que a suplementação com levedura de selénio pode ter acção preventiva.
Estudos em animais demonstraram que a insuficiência de selénio pode provocar problemas de fertilidade. Em humanos, o baixo aporte de selénio pode provocar infertilidade nos homens ao diminuir a qualidade e a mobilidade dos espermatozóides, ambas determinantes para a fecundação do óvulo. Por outro lado, um dos maiores estudos realizados em homens inférteis mostrou que a suplementação com selénio aumenta os níveis de testosterona.
A ciência reconhece que a suplementação com selénio em animais aumenta as taxas de fertilidade, razão pela qual há décadas que os agricultores dão selénio suplementar ao gado. Todavia, não têm sido feitos estudos dos reflexos da insuficiência de selénio na evolução da puberdade.
Ainda que não se conheçam bem os mecanismos de acção do selénio, é muito provável que o aporte insuficiente de selénio tenha influência no desenvolvimento do organismo durante a puberdade, ao perturbar a produção de hormonas relacionadas com a puberdade e os níveis de gordura corporal ou provocando stress oxidativo. Até agora nenhum estudo epidemiológico analisou a relação entre níveis de selénio e puberdade, pelo que o objectivo deste novo estudo mexicano foi investigar a influência do selénio na puberdade de jovens mexicanos.

A insuficiência de selénio retarda a puberdade, diminui o crescimento de pêlos púbicos e reduz o tamanho dos testículos

O estudo mexicano integrou 274 jovens do sexo feminino e 245 jovens do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 10 e 18 anos, da Cidade do México. Mediante um modelo especial, os cientistas avaliaram a relação entre os hábitos alimentares e o aporte de selénio. Para determinar o estádio de puberdade, os cientistas registaram a data da primeira menstruação das jovens, observaram o desenvolvimento dos pêlos púbicos em ambos os sexos e o desenvolvimento dos testículos dos jovens. Verificou-se que a maioria dos jovens de ambos os sexos tinha insuficiência de selénio. 217 jovens do sexo feminino e 197 jovens do sexo masculino apresentavam aporte de selénio inferior às indicações americanas oficiais, que recomendam 40 microgramas para a faixa etária dos 9-13 anos e 55 microgramas para todos com idade igual ou superior a 14 anos.
Os cientistas observaram que o baixo aporte de selénio estava associado a atraso na puberdade nos jovens do sexo masculino, depois de ajustado em função de IMC, número de irmãos à nascença, idade da mãe, estado civil, tabagismo etc. Os jovens do sexo masculino com défice de selénio tinham menos pêlos púbicos, e o volume testicular era inferior ao dos jovens com aporte de selénio suficiente. É do conhecimento geral que o crescimento dos pêlos púbicos está muito dependente dos androgénios (hormonas sexuais masculinas), que também são importantes para o desenvolvimento do esqueleto e da massa muscular. Está igualmente comprovado que o selénio tem influência na composição corporal, ao reduzir o IMC, o perímetro abdominal e a percentagem de gordura no adulto.
Os dados foram insuficientes para demonstrar haver ligação entre o aporte de selénio nas jovens e o seu desenvolvimento na puberdade. De qualquer modo, as jovens devem obter selénio suficiente, porque é importante para o metabolismo e muitas outras funções, inclusivamente para uma gravidez saudável e normal. O estudo está publicado na revista científica Nutrients.

Os cientistas analisaram estudos anteriores

A investigação anterior mostrou que a suplementação com selénio pode aumentar os níveis do factor de crescimento 1 idêntico à insulina (IGF-1), que estimula o desenvolvimento na puberdade pelo aumento dos níveis séricos de testosterona, dos níveis da hormona hipofisária e do tamanho dos testículos em animais machos.
Um estudo clínico realizado em 443 idosos suecos mostrou que os níveis de IGF-1 aumentaram nos participantes que tomaram suplementos de selénio por oposição aos que receberam placebo. Embora ainda se desconheçam os mecanismos exactos, é provável que a falta de selénio e a diminuição da produção de IGF-1 estejam relacionadas com processos inflamatórios e stress oxidativo. Isto pode contribuir para atraso no desenvolvimento dos órgãos sexuais masculinos na puberdade.
Estudos anteriores em animais machos mostram que a suplementação com selénio melhora a fertilidade. Durante a puberdade, os níveis de selénio nos testículos aumentam consideravelmente, e, se houver falta de selénio, o cérebro e os testículos competem pelo fornecimento escasso deste mineral fundamental.
Estudos em ovelhas mostram que a concentração de selénio na ovelha mãe tem influência no peso do útero e dos ovários das crias fêmeas. Não foram feitos estudos semelhantes em humanos.

O estudo mexicano e suas conclusões

Com base nos resultados do estudo mexicano realizado em crianças e adolescentes, os cientistas concluíram que a falta de selénio na alimentação está associada a atraso no crescimento dos pêlos púbicos, atraso no desenvolvimento dos órgãos sexuais, e diminuição do tamanho dos testículos nas crianças mexicanas do sexo masculino. Nas do sexo feminino, não se observou correlação entre a insuficiência de selénio e o desenvolvimento durante a puberdade. Todavia, as crianças do sexo feminino devem obter selénio suficiente por muitas outras razões. Este estudo é o primeiro do género em humanos a mostrar uma relação entre o selénio e o desenvolvimento durante a puberdade.

  • Aproximadamente quatro em 10 homens dinamarqueses têm baixa qualidade espermática
  • Embora possam ser muitas as causas, é quase certo que a falta de selénio tem influência, visto que este oligoelemento é necessário para a produção de testosterona, para a produção de espermatozóides e para a mobilidade dos espermatozóides
  • O selénio também é um antioxidante muito importante que protege os espermatozóides contra o stress oxidativo e a chamada fragmentação do ADN que deteriora o material genético
  • O selénio é importante para uma gravidez saudável e normal

Porque é que a insuficiência de selénio é tão generalizada?

À semelhança de outros minerais, o selénio encontra-se no solo. É a concentração de selénio no solo que determina a quantidade absorvida pelas plantas, e a concentração de selénio nas plantas tem reflexos em toda a cadeia alimentar. A castanha-do-pará, sementes, cereais, legumes verdes e cogumelos shiitake são boas fontes de selénio desde que tenham sido cultivados em solo rico em selénio. O selénio também está presente na gema de ovo, nas vísceras e no marisco. A insuficiência de selénio, normalmente, aparece em regiões do mundo onde o solo é pobre em selénio.

  • As necessidades exactas de selénio ainda não estão determinadas
  • Ao adquirir suplementos de selénio, deve-se optar por levedura de selénio que contenha diversos compostos de selénio orgânico, à semelhança dos que se obtêm numa alimentação que integre diversas fontes de selénio naturais

Referências bibliográficas

Yun Liu et al. Dietary Intake of selenium in Relation to Pubertal Development in Mexican Children. Nutrients 2019

Aparna Shreenath. Selenium Deficiency. StatPearls. May 6, 2019

Aparna P. Shreenath; Jennifer Dooley. Selenium, Deficiency. NCBI October 27, 2018

Annette Hagerup. Puberteten kommer et år tidligere. Sygeplejersken 2009

Hilten T Mistry et al. Selenium in reproductive health. Journal of Obstetrics and Gynaecology. 2011

Fatemeh Tara et al. Selenium Supplementation and the Incidence of Preeclampsia in Pregnant Iranian Women: A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Pilot Trial. Taiwanese Journal of Obstetrics and Gynecology. 2010

Christensen BT et al. Selenanvendelse i dansk landbrug. Rapport fra DJF 2006. Videncentret for landbrug.

Mais informação...

Mais informação...

 

 

 



Clique aqui para saber mais sobre selénio

 

 

 

healthandscience.eu

Simmerstedvej 201
DK 6100 Haderslev
CVR DK17643347