Q10 reduz risco de demência

Q10 reduz risco de demênciaNum novo estudo, Dr. Yamagishi e a sua equipa da Universidade de Tsukuba do Japão, utilizaram dados de 6.000 japoneses, de meia-idade , e, pela primeira vez, foram capazes de mostrar que os baixos níveis da coenzima Q10 no sangue estão fortemente associados a um risco aumentado de desenvolver demência.

Baseando-se nos efeitos antioxidantes da coenzima Q10, estes investigadores procuraram verificar a relação entre os níveis plasmáticos de Q10 e o risco de desenvolver demência. Estudos realizados em animais já tinham demonstrado um potencial efeito benéfico da coenzima Q10 na função cognitiva, mas em seres humanos estes efeitos ainda não eram muito claros.

No novo estudo, os investigadores usaram dados de outro estudo em curso, onde os moradores de um determinado município foram rastreados para a demência e a quem também foram medidos os níveis de Q10 no sangue. Dessas 6.000 pessoas, os investigadores seleccionaram 65 pessoas de meia-idade com demência, que tinham sido examinadas regularmente nos cinco anos antes de lhes ter sido diagnosticado demência. Estes foram comparados com 130 pessoas do grupo de controlo, com idade, sexo e dados semelhantes.

Doença de Alzheimer inibe mitocôndrias

A revista Atherosclerosis que publicou o artigo, recebeu um comentário escrito pelo cardiologista Dr. Momiyama, do Tokyo Medical Center, o qual fornece a informação de que os pacientes com doença de Alzheimer têm um aumento do nível do stress oxidativo no cérebro que causa a acumulação de uma proteína denominada beta-amilóide, uma das característica dos cérebros dos doentes de Alzheimer . Esta proteína inibe a produção de energia e causa stress oxidativo.

Outras deficiências

Dr. Momiyama também menciona que os estudos anteriores sobre a demência mostraram níveis significativamente mais baixos de vitamina C, E e beta-caroteno nos grupos controlo.

Conclusão

Os investigadores concluíram que existe uma forte correlação entre níveis elevados de Q10 no sangue e um risco mais baixo de desenvolver demência. Essa correlação é mais forte se ainda não tiverem sofrido um acidente vascular cerebral (AVC). Os investigadores afirmam que, embora o estudo deva ser confirmado por outras investigações, sugere que o Q10 pode ser um factor importante na prevenção da demência.

Referências:

Yamagishi K, et al. Serum coenzyme Q10 and risk of disabling dementia: The Circulatory Risk in Communities Study (CIRCS). Atherosclerosis. 2014;237(2):400-3.

Momiyama Y. Serum coenzyme Q10 levels as a predictor of dementia in a Japanese general population. Atherosclerosis. 2014;237(2):433-4.


 


Livro electrónico gratuito Séniores de Coração Saudável

Livro electrónico gratuito Séniores de Coração Saudável
Um estudo sueco, conforme descrito neste livro, mostrou que uma associação de Q10 e de selénio reduz para mais de metade o risco de doença cardíaca em pessoas idosas.

Este estudo inédito foi realizado de acordo com todas as regras científicas.

Receba a sua cópia electrónica gratuita aqui

É fácil - clique aqui e preencha o formulário

Irá receber a cópia electrónica do livro no seu email

 

 


healthandscience.eu

Simmerstedvej 201
DK 6100 Haderslev
CVR DK17643347